Sábado, 10 de Dezembro de 2005

Estranha forma de escrita

Hj fikei a tarde na exkola ok tive apoio de matematica e ate foi fixe por menos rexebi um elogio da pexxoa k kurtia rexeber k e do rpaz k eu goxto..
Ele no outro dia tinha me dito pa eu anadar de cabelo xolto entao eu dexidi k hj ia andar com cabelo xolto e dpoix do apoio de matematica foi ao caxifo com i«uma miga minha kd viemox ficamox a converxar ele paxou por mim e dixe me vex komo ficas mais bonita kom o cabelo xolto fikei tao contente por menos reparou em mim ker dizer ele ate repara pk eu n o conhexo max ateele fala baxtante comogo..
E depoix tive kuase a konhexelo max komo ele ja tinha entrado pax aulas n xeguei a konhexo lo pode xer k amanha konhexa o..


Retirei este texto de um dos muitos blogs onde é vulgar ler este tipo de escrita, se é que lhe podemos chamar assim.
Esta forma de escrever começou, creio eu, nas mensagens dos telemóveis, com o intuito de abreviar palavras. Neste momento vemos esta linguagem em todo o lado: nos comentários e textos dos blogs, nos papelinhos que os alunos trocam entre sim, nas conversas no messenger, nos cadernos...
Há algum tempo atrás falei com um grupo de alunas minhas sobre o facto de escreverem desta forma. Eram boas alunas e alertei-as para a possibilidade de desaprenderem a escrever correctamente. Garantiram-me que isso não aconteceria, que sabiam muito bem quando usar uma e outra forma de escrita. É claro que já lhes detectei erros onde não era suposto encontrá-los.
Que fazer?
Será que vamos ter de conviver pacificamente com esta forma de escrita? Será que não há forma de explicar aos nossos adolescentes/jovens que estão a dar cabo da nossa língua?
Ou será esta a nossa língua do futuro? Deles, melhor dizendo.
Aceitam-se sugestões para tentar combater esta tendência.


publicado por serprofessor às 07:41
link do post | favorito
De Anónimo a 12 de Dezembro de 2005 às 19:48
Sem dúvida que a origem desta escrita são os chats e telemóveis. No entanto, já me dei ao trabalho de analisar alguns textos, e uma parte considerável das palavras não se torna mais curta, antes pelo contrário. Os miúdos escrevem dessa forma porque acham giro, creio que é uma moda que mais cedo ou mais tarde vai passar, o problema é as marcas que podem ficar.Rui Silva
</a>
(mailto:ruimpsilva@gmail.com)
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres