Quinta-feira, 8 de Dezembro de 2005

Manuais escolares

Encontra-se para consulta pública, no site do Ministério da Educação, até 12 de Dezembro, um Anteprojecto de proposta de lei com vista a regulamentar a adopção de manuais escolares.
Saliento dois pontos que vão alterar significativamente o modelo actual.
- a existência de comissões de avaliação, tal como é referido no artigo12º:
As comissões de avaliação têm como missão a realização da avaliação regular prévia dos manuais escolares, dispõem de autonomia científica, técnica e pedagógica e são constituídas por despacho do Ministro da Educação, sob proposta do serviço do Ministério da Educação responsável pela coordenação pedagógica e curricular.
- o período de adopção, tal como se refere no artigo 17º:
A adopção dos manuais escolares é feita pelo período de 6 anos.
Este ponto pretende estar de acordo com o artigo 4º, onde se lê Os programas do ensino básico e do ensino secundário vigoram por um período mínimo de seis anos.

Que dizer de tudo isto?
Todos nós já adoptámos livros e nos arrependemos depois de os ter escolhido. O tempo que nos é dado para efectuar esta escolha não é grande, os manuais chegam às escolas quase no limite dos prazos e são muitos, em algumas disciplinas.
Normalmente damos uma vista de olhos por eles, preocupamo-nos com a estrutura, com aspecto visual para que seja apelativo para os alunos, lemos com atenção um ponto ou outro do programa para ver de que forma está tratado, verificamos se tem muitos ou poucos exercícios e ficamos por aí. Muitas das vezes temos em conta a credibilidade que os autores conhecidos nos transmitem.
Só no ano seguinte, quando efectivamente começamos a trabalhar no terreno com os livros, nos apercebemos da realidade do manual.
Há manuais excelentes, que nos permitem uma forma muito funcional de trabalhar e que acabamos por escolher ano após ano.
Outros há que são desilusão. Ao trabalhar com eles apercebemo-nos dos erros graves que por vezes existem, das lacunas em determinados pontos do programa, da linguagem pouco coerente em determinados assuntos. Acabamos por pôr o livro de lado, ou aproveitar o que podemos.
Para além disto, pegamos em vários livros da mesma disciplina e comparamos. Uns tratam uns assuntos, outros tratam de outros. Uns usam um tipo de linguagem científica, outros usam outra completamente diferente. O mesmo conteúdo é abordado e aprofundado das mais diversas formas, conforme os livros. Em muitas disciplinas este ponto até será favorável, mas naquelas que estão sujeitas a exame obrigatório, parece-me grave.
Neste aspecto, e com vista a uniformizar linguagens, conteúdos a desenvolver, erros a evitar, parece-me muito útil a aprovação prévia por parte de uma comissão formada por professores da disciplina e que trabalhem os livros até à exaustão.
Até porque 6 anos é um período demasiado longo para trabalhar com um livro que erradamente nos pareceu oferecer as condições que pretendíamos.

publicado por serprofessor às 08:47
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 12 de Dezembro de 2005 às 12:23
E depois se vê no cofre e outros concursos semelhantes que nem sabem perguntas do tipo 2+2tron
(http://reporter007.blogs.sapo.pt)
(mailto:tron2@sapo.pt)

Comentar post

.Quer colaborar?

Envie os seus textos, imagens, notícias, projectos e outros para:
ser.professor@gmail.com

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Crata de uma Educandora

. Os professores são culpad...

. 450???

. Ainda a Matemática

. Plano de acção para promo...

. Mudam-se os tempos...

. Carta Aberta à Sr.ª Minis...

. Plano Nacional de Leitura

. Debate nacional sobre edu...

. Crónicas de uma Profe no ...

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.tags

. estatuto

. Matemática

. concursos

. leitura

. material

. notas

. todas as tags

.links

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds